quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Esperanto na UNB - Últimas Vagas!

 


Prezados amigos esperantistas de Brasília, aproxima-se a data do encerramento das matrículas no UnB Idiomas, dia 24 de setembro, e o número mínimo (10) de alunos exigido para começar o curso no dia 01 de outubro ainda não foi atingido, o que nos dá a perspectiva de termos que adiar para o próximo semestre letivo a presença efetiva do esperanto naquela importante unidade de ensino superior.
 
Participam agora desse esforço a Associação Brasiliense de Esperanto e o Clube de Esperanto de Taguatinga, que se propuseram oficialmente fornecer uma bolsa de estudos para alunos de Letras matriculados ou não na UnB. Também a nossa amiga Maria das Dores Barcellos ofereceu custear os estudos de esperanto para aqueles estudantes que sentem dificuldades em pagar as mensalidades do UnB Idiomas.
 
Em vista disso ampliamos o leque do público alvo, podendo agora também participar os atuais aprendizes do esperanto dos diversos clubes e associações e também os atuais esperantistas que gostariam de vivenciar um novo curso continuado e regular, nos moldes de uma escola de línguas de prestígio. A UnB fornece certificado a cada módulo vencido (quatro módulos) e os alunos são preparados para passar no nível C1 do Quadro Comum de Referência Europeu para línguas, qua já podem ser realizados em Brasília.
 
Gostaríamos que todos os esperantistas de Brasília se engajassem nesse esforço final de divulgação para conseguirmos nestes três dias completar uma turma de alunos e assim iniciarmos o curso.  Agradecemos,

Professores Josias Barboza  - 33356830, 82531941
              e Paulo Nascentes  - 34685921


www.unbidiomas.unb.br   

e   unbidiomas.net

_
--
Esperanto@Brazilo - http://esperanto.brazilo.org
Movimento Virtual de Esperanto no Brasil

2 comentários:

  1. O que representa a presença do Esperanto na Escola de Línguas da UnB - o UnB Idiomas, oferta em igualdade de condições aos das outras 14 línguas. Você concorda que o lugar do Esperanto seja a Universidade? Pense nisso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Esperanto nas universidades é fundamental, prezado Paulo, pois é a fonte de geradora de professores de alto gabarito para o ensino do Esperanto em qualquer nível. Além do curso de Esperanto nas universidades, é necessário que seja acompanhado de cursos de pós-graduação em interculturismo e em interlinguística. A geração de mestres e doutores nessas temáticas garantirão o Esperanto, como a única língua internacional capaz de manter um diálogo de interação entre as diversas culturas e línguas da humanidade.

      Excluir